Certificação

Certificação Agricultura Biológica

         

Os produtos da ERVITAL são obtidos de acordo com o regulamento para o modo de produção biológico, ou seja, sem a utilização de quaisquer químicos de síntese (fertilizantes, pesticidas, reguladores de crescimento e aditivos), privilegiando a utilização de recursos obtidos na própria exploração, designadamente restos de culturas, estrume e principalmente o composto agrícola, assim como técnicas e práticas culturais que permitam manter ou melhorar a produtividades dos solos, nutrir equilibradamente as culturas e controlar os seus inimigos (pragas, doenças).


O controlo (processos de produção e transformação) e certificação dos nossos produtos é efectuado pela Ecocert-Portugal, de acordo com a legislação em vigor na União Europeia.


Os terrenos onde a ERVITAL tem as culturas instaladas estão certificados desde há cerca de 20 anos. Os processos e metodologias utilizadas em todo o ciclo de produção, desde a propagação
das culturas até ao seu processamento final, estão de acordo com o que se preconiza para agricultura biológica.


A opção pela agricultura biológica deve-se a duas grandes preocupações: obter produtos de alta qualidade e contribuir para a preservação (ou melhoria) da qualidade do ambiente. Estas razões
são tanto mais importantes quanto hoje se (re)conhece que a agricultura "convencional" é das grandes responsáveis pela perda de qualidade ambiental e a maioria dos produtos alimentares
são de insuficiente qualidade, dado que são obtidos em regimes de cultivo intensivo e mediante a utilização massiva de químicos de síntese, quer como pesticidas, quer como fertilizantes.


A especificidade inerente aos produtos da ERVITAL, como são as plantas aromáticas e medicinais, impõe que a aposta seja nos produtos de alta qualidade. Os custos de produção, como é
compreensível, são um pouco superiores mas a qualidade e o futuro justificam-no. Naturalmente!


Portugal Sou Eu

A Ervital, parceira inicial do Programa «Portugal Sou Eu» que tem como objectivo a dinamização e valorização da oferta nacional com assinalável incorporação de valor acrescentado e a promoção do consumo informado por parte dos consumidores, através de uma marca ativa e identitária da produção nacional. O Programa «Portugal Sou Eu» é do Ministério da Economia, aprovado pela Resolução do Conselho de Ministros 56/2011, e dirigido em particular às PME nacionais.

×